Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Pacotinhos de Noção

A noção devia ser como o açúcar e vir em pacotinhos, para todos tomarmos um pouco...

A noção devia ser como o açúcar e vir em pacotinhos, para todos tomarmos um pouco...

Pacotinhos de Noção

31
Mar21

A estupidez deixa-me estúpido


Pacotinhos de Noção

rr_extremamente_desagradavel_840x471110850e1_base.

Sigo diariamente o programa da Joana Marques, Extremamente Desagradável, na Rádio Renascença. Gosto muitíssimo mas, na grande generalidade das vezes, acabo por me sentir muito estúpido e isso incomoda-me.

Os programas que me fazem sentir estúpido são aqueles em que a Joana disseca pessoas que, tal como eu, também são estúpidas. Mas atenção, o tipo de estupidez delas é diferente daquele do qual padeço... Acho.

A maior parte dos visados no programa são gente que não conheço. Erro meu bem sei, que não ligo a Youtubers como o Windoh ou "celebridades" como Iara Dias, a ex de Matthias Schmelz, o rei dos aspiradores, ou até Joana Miranda, apresentadora do Curto Circuito. E isto citando só personalidades que foram recentementes faladas na rubrica. Acredito que a maior parte de quem me lê ouça o programa, mas quem não o faz aconselho que experimente. Em particular os episódios que referi.

Ouvindo as barbaridades que são ditas o primeiro impulso é de incredibilidade, pois aquilo que dizem é sempre muito estúpido, muito difícil de acreditar que um ser pensante possa algum dia ter raciocínios com tão pouco... raciocínio. Depois disto começa a fervilhar em mim uma raiva, um desprezo e quase até um nojo pela capacidade de idiotice que eles conseguem debitar. Não é nada comigo. O que dizem acaba por não me afectar directamente, mas saber que existem pessoas assim, que têm malta que os acham modelos a seguir, que há quem lhes dê dinheiro a ganhar porque mesmo sendo idiotas, as baboseiras deles angariam seguidores e como tal fá-los apetecíveis para que marcas os usem para fins de publicidade, leva-me a ficar angustiado por perceber que a sociedade não está a caminho do abismo, mas que já está em queda livre no mesmo.

Mas eu não queria pensar assim nem queria sequer remoer nestes meus pensamentos. Eu queria ser como a Joana Marques. Eu admiro a sua capacidade em agarrar nestes fantoches e rir-se daquilo que eles dizem. Há quem afirme que ela os ridiculariza, mas isso não é verdade. Eles fazem-no bem sozinhos e ela apenas faz um comentários carregados com uma forte camada de verniz de humor que eu invejo e que são o que me permite retirar piada destes desastres. É por isso que me sinto estúpido. Eu gostava, de tal como a Joana Marques, conseguir rir quando ouvia estas alarvidades e encará-las apenas como parvoíces ditas por alguém. Acho que essa é a maneira correcta de ver as coisas, dá ideia de que tudo fica mais leve. Mas infelizmente não consigo. A Joana que divulgue a receita milagrosa que usa para não bater com a cabeça na parede, de cada vez que ouve as coisas que nos mostra, ainda a crú. Enquanto não o fizer eu continuarei a ser estúpido por continuar a dar demasiada importância à estupidez de outras pessoas. 

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub