Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Pacotinhos de Noção

A noção devia ser como o açúcar e vir em pacotinhos, para todos tomarmos um pouco...

A noção devia ser como o açúcar e vir em pacotinhos, para todos tomarmos um pouco...

Pacotinhos de Noção

22
Out21

É tudo uma questão de saúde mental


Pacotinhos de Noção

InShot_20211022_012913226.jpg

Gentinha, vocês cada vez me metem mais nojo.

Então depois de há pouco tempo, no dia 10 de Outubro para ser mais preciso, se ter comemorado o Dia Mundial da Saúde Mental, e todos terem andado a apregoar a importância do dia, logo na primeira oportunidade que tinham de estender o braço a alguém que de vocês precisava, mostram o quão egoístas conseguem ser!?

Temos um senhor septuagenário que, recordo, esteve em prisão domiciliária, confinado numa pequenina casa em Cascais. Pouco ou nenhum sol foi apanhando, porque a área ajardinada dessa casa é mínima, há-de ter-se andado a alimentar à base de enlatados porque a vida está cara e como se sabe o homem agora não tem rendimentos, só reforma e todos nós sabemos como são as reformas Portuguesas, não dão nem para sobreviver, por isso está mais que justificado que Ricardo Salgado esteja a ficar cheché, com tantos problemas que o assoberbam.

Imaginem só como o ex-banqueiro se iria mais abaixo ainda se tivesse investido as suas poupanças em papel comercial de um qualquer banco e o dono desse banco seria um bandido e o papel comercial teria tão pouco valor que nem para papel higiénico serviria. Mas isto é apenas um suponhamos, porque neste jardim à beira mal plantado não há gatunos, não há pilantras, não há mafiosos.

Disso não temos, mas temos muitos casos de falta de saúde mental, de facto.

Como se sabe os advogados do ex-Dono Disto Tudo alegam que o homem sofre de Alzheimer. Foi um Alzheimer galopante que surgiu de rompante quando se começou a aproximar a data do julgamento. Se eu quisesse agir de má-fé diria que quem também padece de um qualquer problema de saúde mental, seriam os advogados do Sr. do BES, ao imaginarem que também os juízes estariam loucos e até toda uma população não estaria a bater bem da bola caso pensasse sequer em acreditar nesta repentina doença.

Que vergonha é coisa que não abunda, para quem se deu ao trabalho de roubar e corromper tanta gente, já ninguém duvidava e como tal também não causa espanto. O que já causará mais espanto é conseguir perceber como é que alguém, com a capacidade para engendrar planos e esquemas tão complexos que lhe permitiu chegar a ser muito, mas mesmo muito, milionário, com o dinheiro dos outros, admitiu a hipótese de os advogados poderem atirar para cima da mesa este argumento tão estúpido.

Quem por estes dias se tem sentido muito estúpido, segundo espéculo eu aqui e agora, é o próprio do Ricardo Salgado que, segundo fontes fidedignas que não existem, exclamou "Então era só fazer isto!" quando tomou conhecimento da fuga do seu muito estimado amigo, João Rendeiro.

Os juízes já avisaram que não aceitam o possível Alzheimer de Ricardo Salgado como desculpa para adiar o julgamento, e eu acho mal. Como se sabe o Alzheimer é tipo dor de cabeça, é uma coisa passageira que se trata com um ou dois Ibuprofeno, ou um antibióticozinho naqueles casos que são um pouco mais graves, e é por isso que o pedido de adiamento faz todo o sentido. 

O homem agora está mal, mas para a semana pode estar melhor.

Eu estou até desconfiado que este Alzheimer foi alguma coisa estragada que o homem há-de ter comido ou uma virose que apanhou em qualquer lado.

Eu, apenas por precaução, quero deixar aqui bem claro que não pretendo ir passar umas férias pomposas à Sardenha porque imagina que a virose anda lá pelos ares do Mediterrâneo e me ataca! Eu já não sou grande coisa da cabeça, mas não quero ficar lelé da cuca, sujeito a ter que pedir o adiamento de um qualquer julgamento a que esteja sujeito.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub